Ultramar Colonial (1961-1974)

18.90

Reprodução integral, com actualização ortográfica e revisão do texto, da primeira
edição d’As Farpas em livro, organizada pelo autor e publicada entre 1887 e 1890, e
do volume intitulado Últimas Farpas, publicado em 1916 e que terá sido supervisionado
pelo seu filho Vasco Ortigão.
Já sem o contributo de Eça de Queiroz, Ramalho Ortigão, do final de 1872 a Junho de
1883, assume a solo a responsabilidade pelos escritos que As Farpas, genial empreendimento
cívico e literário, foram acolhendo.
Após a implantação da República, entre 1911 e 1914, Ramalho faria renascer a análise
sábia e a crítica robusta, sempre pontilhadas pela sátira mordaz, que haviam caracterizado
As (suas) Farpas.

REF: 9789725594452 Categoria: Etiqueta: Tema: História
Ver carrinho

Descrição

A guerra colonial foi um acontecimento de enorme impacto na sociedade e na política
portuguesas das décadas de 1960 e 1970. Determinou a forma como a ditadura
portuguesa do Estado Novo havia de cair a 25 de Abril de 1974. Este livro mostra-nos
que os militares portugueses, de 1961 a 1974, conceberam e concretizaram uma nova
maneira de fazer a guerra num contexto político-militar de elevada complexidade.
“Cunha Roberto apresenta-nos um trabalho sólido, com várias linhas de enquadramento
que se fundam na leitura direta dos documentos produzidos pelas Forças
Armadas.” Coronel Aniceto Afonso | Excerto do Prefácio

Informação adicional

Peso 500 g
Dimensões (C x L x A) 160 × 230 × 18 mm
Tema

Autor

Características

Autores: Mark Millar e Stuart Immonen
ISBN: 9788416510573
N.º de páginas 192
Acabamento: Capa Dura
Tema: Banda Desenhada

Também pode gostar…