• OS FILHOS DE EL TOPO – 2-ABEL

    0 de 5

    Caim e o seu irmão reencontram-se, e enfrentam múltiplas cobiças em torno dos restos mortais da mãe.
    No caminho para reencontrar o irmão, em busca da mãe que acaba de morrer, Caim quase perde a vida nas areias movediças, acompanhado por uma jovem imprudente, perdidamente apaixonada por ele. Fascinada após a entrada dele a cavalo na igreja da aldeia, onde iria ser oferecida à comunidade religiosa, a sua inocência dá-lhe a capacidade de ver o rosto daquele que o próprio pai condenou a permanecer invisível aos olhos dos seus pares. São salvos por uma estranha comunidade que quer submeter a jovem a um ritual de violação colectiva, mas vai descobrir que a sua virgindade é mais forte que a virilidade deles. Quando os dois irmãos se reúnem, Abel transporta os despojos da mãe de ambos, que espantosamente não mostra qualquer sinal de decomposição. O seu corpo não esfriou e emana o que numerosos homens em breve vão descrever como um odor de santidade. Põem-se a caminho da sepultura de El Topo, convencidos de que a inocência dos restos que transportam lhes permitirá entrar na ilha santa. Caim pensa poder apoderar-se dos menires de ouro protegidos por um poder misterioso.

    19.50€
  • O CASTELO DOS ANIMAIS VOL.1

    0 de 5

    Num castelo transformado em quinta, de onde os humanos desertaram, o local foi deixado ao abandono. Entregues a si próprios, os animais do castelo fundaram uma república para perpetuar a liberdade recém-adquirida. Contudo, a lei do mais forte não tardou a impor-se. Sílvio, o touro, reina tiranicamente e mantém a ordem (a sua ordem) com uma milícia de cães cruéis. Ecoam rumores de revolta, mas são reprimidos de forma sangrenta. Até ao dia em que um rato, de passagem pela quinta, começa a contar histórias estranhas e subversivas…

    21.50€
  • VERÕES FELIZES 2

    0 de 5
    22.75€
  • OS CAVALEIROS DE HELIÓPOLIS III | IV

    0 de 5
    24.50€
  • DRUUNA 4 – O PLANETA ESQUECIDO | CLONE

    0 de 5
    23.00€
  • DUKE – A ÚLTIMA VEZ QUE REZEI

    0 de 5
    16.00€
  • QUIMERAS FASCINANTES

    0 de 5
    21.00€
  • BUG – LIVRO 2

    0 de 5
    19.90€
  • HUGO PRATT, OS CAMINHOS DO SONHO

    0 de 5
    28.01€
  • CORTO MALTESE -NA SIBÉRIA

    0 de 5
    26.95€
  • CORTO MALTESE – DIA DE TAROWEAN

    0 de 5
    19.90€
  • OS FILHOS DE EL TOPO – 1-CAIM

    0 de 5
    17.50€
  • OS BERESFORD

    0 de 5
    16.50€
  • OS CAVALEIROS DE HELIÓPOLIS – I NIGREDO/ II ALBEDO

    0 de 5
    23.50€
  • Verões Felizes 1 – Rumo ao Sul | A calheta

    0 de 5

    Sim, o Shatner do título é o actor cromo de Star Trek, se bem que na perspectiva de “Where’s Captain Kirk?”, canção da banda punk Spizz Energi. William Shatner é referido no livro, mas não está nele. Na verdade, nem o autor sabe onde está. Do dito Shatner só interessa para o enredo que, num episódio desse clássico televisivo de ficção científica, era ele o fagotista de um grupo de música de câmara.

    Yep: logo à partida, as referências musicais deste novo caudal de frases de Rui Eduardo Paes (carinhosamente mais conhecido por REP) – porque é de um livro sobre música que se trata – estão no rock and roll e na clássica, ainda que para falar de jazz, de improvisação e dessa música que se diz ser “experimental”. Também se passa pelo hip-hop queer e pelo nintendocore, por exemplo, mas afinal nenhuma forma de arte é uma ilha e tudo está, de alguma maneira, interligado. Até quando o que encontramos são as des-associações reais ou quimicamente induzidas que constituem a realidade. Os contos desta, nas páginas que aqui estão dentro, são os do sexo, da loucura e da morte.

    A música não comunica nada, segundo Gilles Deleuze? Mentira: comunica-nos o desejo, esse grande motor do nosso quotidiano, a esquizofrenia que nos define como humanos e a atribulada relação que temos com a Grande Ceifeira. Para ler em ritmo de corrida, porque foi escrito em ritmo de corrida.

    21.50€
  • Miss Marple – Um cadáver na biblioteca

    0 de 5

    Sim, o Shatner do título é o actor cromo de Star Trek, se bem que na perspectiva de “Where’s Captain Kirk?”, canção da banda punk Spizz Energi. William Shatner é referido no livro, mas não está nele. Na verdade, nem o autor sabe onde está. Do dito Shatner só interessa para o enredo que, num episódio desse clássico televisivo de ficção científica, era ele o fagotista de um grupo de música de câmara.

    Yep: logo à partida, as referências musicais deste novo caudal de frases de Rui Eduardo Paes (carinhosamente mais conhecido por REP) – porque é de um livro sobre música que se trata – estão no rock and roll e na clássica, ainda que para falar de jazz, de improvisação e dessa música que se diz ser “experimental”. Também se passa pelo hip-hop queer e pelo nintendocore, por exemplo, mas afinal nenhuma forma de arte é uma ilha e tudo está, de alguma maneira, interligado. Até quando o que encontramos são as des-associações reais ou quimicamente induzidas que constituem a realidade. Os contos desta, nas páginas que aqui estão dentro, são os do sexo, da loucura e da morte.

    A música não comunica nada, segundo Gilles Deleuze? Mentira: comunica-nos o desejo, esse grande motor do nosso quotidiano, a esquizofrenia que nos define como humanos e a atribulada relação que temos com a Grande Ceifeira. Para ler em ritmo de corrida, porque foi escrito em ritmo de corrida.

    16.50€
  • DRUUNA 3 – MANDRÁGORA | APHRODISIA

    0 de 5

    ÁLBUM DUPLO que contem as histórias Mandrágora e Aphrodisia, e um dossier com ilustrações inéditas.

    Saída de um estranho sonho em companhia do seu amante Shastar, Druuna é convocada pelo comandante da nave. O «mal» existe a bordo, e é ela que tem de encontrar a fórmula do soro capaz de conter o flagelo. Druuna parte então para uma nova viagem cerebral ao coração da cidade de onde é originária. Aí reencontrará sem dúvida Shastar, mas também o seu gnomo salvador e o doutor Ottonegger, que lhe revelará o ingrediente necessário ao remédio que ela procura, uma flor misteriosa: a Mandrágora…

    Druuna, série de referência da banda desenhada erótica dos anos 1980, é reeditada na Arte de Autor! Este terceiro álbum reúne Mandrágora e Aphrodisia, os episódios 5 e 6 da saga. Cada álbum desta nova é enriquecido por um caderno gráfico.

    22.00€
  • CORTO MALTESE – AS CÉLTICAS

    0 de 5

    … Marinheiro… De que lado estás?

    Europa, 1917. Enquanto a guerra não termina, espiões e traidores são mais perigosos do que nunca. De Veneza bombardeada para a Irlanda em plena revolta, através de Stonehenge e seus feitiços, Corto Maltese tem dificuldade em sobreviver …

    26.95€
  • CORTO MALTESE – AS ETIÓPICAS

    0 de 5

    … não tenho de me justificar perante ninguém, eu…
    Tive medo de morrer e fugi…
    E fugirei todas as vezes que eu quiser…
    Vão todos para o inferno!…

    1918, leste da África. Corto Maltese junta-se a Crush, o guerreiro danakil, para atravessar esta região onde os poderes coloniais e as crenças indígenas se enfrentam em uma luta impiedosa.

    26.95€
  • BUG – LIVRO 1

    0 de 5

    Num futuro próximo, em uma fração de segundo, o mundo digital desaparece, como se sugado por uma força inexprimível. Um homem encontra-se só no meio da tormenta, cobiçado por todos os outros

    BUG significado
    Em português: erro ou falha na execução de programas informáticos, prejudicando ou inviabilizando o seu funcionamento.
    Em inglês: inseto, bicharoco ou vírus.

    Enki Bilal, denunciante! O que acontecerá se a raça humana abandonar sua memória apenas à tecnologia? Ao contar o BUG do ano de 2041, o artista assina um thriller de antecipação nervosa em que os destinos íntimos se chocam com o caos de um mundo em completo apagão. Na continuidade direta de Monster e Coup de Sang, Bilal continua seu trabalho orwelliano e shakespeariano.

    19.95€