• ESPELHO CONVEXO

    0 de 5

    Em Espelho Convexo a poesia jamais morrerá; o teatro é o autoconhecimento do
    Homem; o conto eleva-nos ao grandioso gosto pelas histórias sem tempo; uma tradução
    permite-nos encontrar o sentido do todo, palavra a palavra; um estudo etnográfico
    é tão-somente conhecer as raízes de um povo; entretanto, as imagens que dividem
    os capítulos enfeitam com nobreza cada pátio de entrada.
    ► Uma obra única e incomparável, com múltiplos sentidos, que tanto podem ser harmoniosos
    como violentos, e que nos arrasta para o interior de nós mesmos na busca
    de beleza e de emoção.
    ► Neste livro, para além de poesia, poesia narrativa e um estudo etnopoético, a autora
    oferece-nos dois textos de teatro, um conto e a tradução de uma composição literária do
    poeta mexicano Jorge Manuel Herrera, numa incursão por estilos diversificados que lhe
    permitem mostrar o seu domínio do ofício e a sua capacidade experimentalista.

    14.90€