• FORA DOS EIXOS

    0 de 5

    Poemas de desamor e outras histórias.
    Permitam-me ser contraditório, fingir que finjo, ser honesto por vezes e dizer o que
    os outros pensam que devo sentir. Assim não haverá lugar para dúvidas, apenas uma
    incerteza sagaz que não sabe mais do que deve, nem importuna quem se acha descansado
    em vital suspensão.

    13.90€
  • DE GUADALUPE A FÁTIMA COM MARIA E SEUS DIZERES

    0 de 5

    Há muitos livros sobre Fátima, Lurdes, Guadalupe… mas nenhum é igual a este.
    Atrevemo-nos então a desafiar o leitor: constate por si próprio, analise criticamente
    e tire partido de tudo o que este livro tem para lhe oferecer.
    A insanidade dos videntes requer provas, sob pena de os estudiosos caírem na
    falácia: toda a religião e suas visões e crenças serem patológicas. Esta generalização
    ideológica pode sugerir investigadores menos credíveis e mais insanos que
    muitos videntes.
    “Trata-se de um livro difícil de classificar: não é um relato de peregrinações, embora
    evoque várias e a vários santuários; não é um livro de estudos e ensaios, embora
    também os apresente e muitas das páginas sejam fruto de estudo e reflexão aprofundada;
    não é uma obra jornalística, embora faça crónica de vários acontecimentos
    significativos. O subtítulo ‘ensaios, peregrinações e narrativas’ não consegue ser
    exaustivo na definição do conteúdo desta obra singular. (…) Este livro é precioso até
    por isso: por resistir a qualquer classificação fácil e pelos horizontes de reflexão que
    abre diante de nós.” P. Carlos Cabecinhas, Reitor do Santuário de Fátima.

    14.90€
  • NA CINTURA DA VIDA

    0 de 5

    Um retrato da vida real que em Portugal se vivia nos tempos que antecederam o 25
    de Abril. Alguns leitores hão-de recordar-se com nostalgia daquilo que neste livro se
    conta, outros tomarão consciência de como hoje somos privilegiados.
    Pelos olhos de uma criança e adolescente da classe média, confrontamo-nos com as
    dificuldades, os dramas e as alegrias de um mundo que estava a desaparecer.
    “Era daqui que iam para a escola alguns dos companheiros de Carlos, crianças que
    ficavam sem comer todo o dia, que levavam reguadas, que tinham oito e nove
    irmãos, que não tinham livros, nem cadernos, nem canetas e que, quando chegavam
    a casa depois da escola, tinham de trabalhar ou tomar conta dos mais novos.”
    Excerto da obra

    9.90€
  • NAS GAVETAS CORREM RIOS DE SOLIDÃO

    0 de 5

    Este livro é uma viagem pela condição humana, repleta de devaneios e ilusões, onde
    a realidade e a fantasia se confundem numa série de episódios absurdos sem desígnio
    aparente.
    É também um texto fragmentário, que se espraia por reflexões e poemas em prosa e
    que lida com a mais importante e incontestável questão: o que sou?
    Será talvez, e finalmente, um romance narrado por diversas personagens. Um cadáver
    em quarentena, uma jovem que se fartou de ouvir piropos ordinários e decidiu
    fazer justiça pelas próprias mãos, dois gémeos siameses com três olhos e quatro
    cabeças, uma barata gigante que é professora primária e um indivíduo hipocondríaco
    que se fechou na cave com a esperança de nunca mais ser encontrado…

    12.90€
  • ESPELHO CONVEXO

    0 de 5

    Em Espelho Convexo a poesia jamais morrerá; o teatro é o autoconhecimento do
    Homem; o conto eleva-nos ao grandioso gosto pelas histórias sem tempo; uma tradução
    permite-nos encontrar o sentido do todo, palavra a palavra; um estudo etnográfico
    é tão-somente conhecer as raízes de um povo; entretanto, as imagens que dividem
    os capítulos enfeitam com nobreza cada pátio de entrada.
    ► Uma obra única e incomparável, com múltiplos sentidos, que tanto podem ser harmoniosos
    como violentos, e que nos arrasta para o interior de nós mesmos na busca
    de beleza e de emoção.
    ► Neste livro, para além de poesia, poesia narrativa e um estudo etnopoético, a autora
    oferece-nos dois textos de teatro, um conto e a tradução de uma composição literária do
    poeta mexicano Jorge Manuel Herrera, numa incursão por estilos diversificados que lhe
    permitem mostrar o seu domínio do ofício e a sua capacidade experimentalista.

    14.90€
  • RIMAS ESQUECIDAS

    0 de 5

    Esquecidas são as rimas que se foram perdendo ao longo do tempo, mas que tomam
    forma para demonstrar o quão forte pode ser algo que se esqueceu.
    Como um pensamento perdido ou uma memória oculta, este livro tenta explicar a
    proveniência do nosso nascimento, da nossa felicidade, da nossa dor, dos nossos
    remorsos amorosos e, por fim, como partimos.
    ► Uma obra poética singular, muito influenciada por Fernando Pessoa e Ruy Belo.
    ► O livro ideal para os iniciantes na leitura poética, com uma estrutura muito fixa,
    que tem por base os sonetos, e com uma musicalidade envolvente.

    9.90€
  • NICOLAS FLAMEL: O VENCEDOR DA PEDRA PELO FOGO

    0 de 5

    Quem foi Nicolas Flamel, uma das figuras mais emblemáticas de Paris nos séculos XIV

    e XV e fonte de mil e uma fábulas, como ‘Harry Potter e a Pedra Filosofal’ ou ‘O
    Código da Vinci’?
    Numa autêntica caça ao homem, e munido de documentos genuínos, Walter Grosse
    empreendeu uma investigação quase policial, propondo-se desvendar um enigma que
    perdura há mais de seis séculos e que tem iludido inúmeros historiadores.

    Para Richard Khaitzine, o nome “Nicolas Flamel” parece um pseudónimo e, de facto,
    seguindo a demonstração sui generis do ilustre Fulcanelli, este seria, efectivamente,
    um nomen mysticum.
    Assim que se apercebeu deste facto, Walter Grosse observou que esta seria a chavemestra
    de toda a engrenagem capaz de destrinçar o mistério do Nicolas Flamel
    livreiro, uma das figuras mais emblemáticas de Paris nos séculos XIV e XV e fonte de
    mil e uma fábulas, como ‘Harry Potter e a Pedra Filosofal’ ou ‘O Código da Vinci’.
    Numa autêntica caça ao homem, e munido de documentos genuínos, empreendeu
    então uma investigação quase policial, propondo-se desvendar um enigma que perdura
    há mais de seis séculos e que tem iludido inúmeros historiadores.

    14.90€
  • OS MELHORES CONTOS PORTUGUESES DE OITOCENTOS

    0 de 5

    Soberbos. Simplesmente encantadores. De leitura obrigatória para os que queiram ser seduzidos pela arte de bem escrever.
    Se o Padre António Vieira, no dizer de Fernando Pessoa, foi o Imperador da língua portuguesa, os autores que nesta obra se apresentam pertencem ao selecto grupo dos príncipes da arte de bem escrever em português. Com eles, saboreamos o que de melhor a nossa língua tem para nos oferecer.
    Os contos que nesta obra o leitor vai encontrar não serão inequivocamente os melhores, mas fazem parte, sem dúvida, do panteão onde os melhores se alinham. Certo é que todos causam aquele deslumbramento que somente as penas notáveis conseguem inspirar.
    ► ANTOLOGIA INÉDITA
    ► 15 CONTOS DE 7 AUTORES
    ► PREFÁCIO DE ANNABELA RITA
    ► SELECÇÃO, PREÂMBULO E NOTAS DE FRANCISCO ABREU

    15.90€
  • O TEU SOL

    0 de 5
    11.90€
  • TERAPIA BOWEN

    0 de 5
    12.00€
  • DO QUE NÃO EXISTE

    0 de 5
    17.90€
  • ONTEM, ISRAEL

    0 de 5
    10.90€
  • TREZE MÁS HISTÓRIAS PARA ADORMECER

    0 de 5
    10.90€
  • POR TERRAS DE MANGAL

    0 de 5
    16.90€
  • A ÁRVORE DA VIDA

    0 de 5
    9.95€
  • RENDIMENTO SOCIAL DE IDIOTAS

    0 de 5
    13.90€
  • A POUCOS PALMOS DO CHÃO

    0 de 5
    15.90€
  • MEMÓRIAS DE UM MÉDICO DE FAMILIA

    0 de 5
    12.45€
  • O PÁROCO DE ALDEIA

    0 de 5

    Na galeria dos grandes escritores da literatura portuguesa, Alexandre Herculano (1810–1877) figura entre os maiores, como romancista, historiador, ensaísta, mas também poeta e dramaturgo. Pequeno romance rústico , como lhe chamou Vitorino Nemésio, crónica aldeã , no dizer do próprio autor, O Pároco de Aldeia foi originalmente publicado no jornal literário e instrutivo O Panorama, em 1843-44. Editado agora pela primeira vez em volume autónomo, deliciará os leitores com as desditas de um candidato a santo casamenteiro e os ditos do seu rebanho, narrados com a mestria um prosador que, para lá do sentimentalismo ou da moralidade, sabia como nenhum outro esbater as linhas que separavam o divino do terreno, o erudito do plebeu, para filosofar com graça e gracejar com filosofia.

    11.90€
  • Capa-Luz-de-Luz

    LUZ DE LUZ

    0 de 5

    Foi com a consciência profunda da dor que hoje assombra o mundo que Pedro Strecht escreveu livro. Que atitude tomar presente a constante a constante desorganização de si mesmos a que estão submetidos os homens nas sociedades contemporâneas? Talvez numa necessidade vital: retirar forças para combater o mal, através da felicidade e do prazer de existir. Da luz da luz, nas palavras do autor que, neste pequeno e ambicioso livro, envolve o leitor numa espécie de proferição muda, rítmica, que o atinge no mais fundo dos eu pensar e sentir.

    9.45€