• o_auto_retrato

    O AUTO-RETRATO

    0 de 5

    Pensar o auto-retrato no contexto da arte contemporânea, em cujo domínio o recurso à imagem fotográfica assume um papel preponderante: eis o objecto deste ensaio. Doutorada em Estética, Eduarda Neves é professora na Escola Superior Artística do Porto, leccionando nos domínios da Arte Contemporânea, Estética, Artes Visuais e Artes Performativas. Tem colaborado com a Fundação de Serralves na organização de diversos ciclos de debates e conferências.

    15.90€
  • Capa do livro O Wagneriano Perfeito, de Bernard Shaw. Palimpsesto Editora

    O WAGNERIANO PERFEITO

    0 de 5

    “É possível aprender mais sobre o mundo produzindo uma única ópera, ou até mesmo dirigindo um único ensaio de orquestra, do que passando dez anos a ler na biblioteca do Museu Britânico.” Um ensaio clássico. Uma iniciação polémica à tetralogia O ANEL DO NIBELUNGO, de Richard Wagner.

    16.96€
  • Capa do livro Capa do livro Eu Vi Jardins no Inferno, de António Ladeira. Palimpsesto Editora

    EU VI JARDINS NO INFERNO

    0 de 5

    Nascido em Portugal, mas vivendo desde 1993 nos Estados Unidos da América, António Ladeira ensina Literaturas Lusófonas na Texas Tech University. Colabora também, na escrita de canções, com a cantora americana de jazz Stacey Kent.

    11.66€
  • Capa do livro Os Jornalistas e Outras Pasquinadas, de Fialho de Almeida. Palimpsesto Editora

    OS JORNALISTAS E OUTRAS PASQUINADAS

    0 de 5

    Sarcástico e colérico, Fialho visa vários alvos nestas crónicas: a mascarada da imprensa e da justiça; a miséria económica e estética da literatura; a charlatanice da política e do parlamento e a ostentação pelintra das classes médias, nesse país onde prosperam «as recompensas servilmente obtidas no desprezível mister de engraxador». Esse país era e é Portugal.

    8.51€
  • Capa do livro Literatura Gagá, de Fialho de Almeida. Palimpsesto Editora

    LITERATURA GAGÁ

    0 de 5

    «Em Lisboa a sociedade dirigente é uma sociedade de conselheiros, de inspectores, de pares do reino e de cabrões.» Literatura e política, ou política da literatura, «num país onde toda a mercadoria é cara, excepto o homem». Fialho de Almeida actualíssimo, cem anos após a sua morte.

    12.72€
  • Capa do livro O Fim dos Livros, de Octave Uzanne. Palimpsesto Editora

    O FIM DOS LIVROS

    0 de 5

    O livro impresso vai desaparecer? A pergunta não é nova. As respostas também o não são. No final do século XIX, os convivas de um serão londrino imaginam o futuro próximo da humanidade. Edison, acaba de apresentar o cinetógrafo e Gutenberg parece condenado pela ascensão do som e da imagem em movimento.

    8.85€
  • Capa do livro O Galo de Sócrates, de Leopoldo Alas "Clarín". Palimpsesto Editora

    O GALO DE SÓCRATES

    0 de 5

    Duas histórias fabulosas: O galo de Sócrates e A mosca sábia. A primeira é protagonizada por um galo, senhor de um ironia digna do próprio filósofo. A segunda, por uma mosca culta e tragicamente desen-cantada. Galo e mosca serão sacrificados. Em nome da humana estupidez.

    7.57€
  • Capa do livro Bom-Crioulo, de Adolfo Caminha. Palimpsesto Editora

    BOM-CRIOULO

    0 de 5

    Lançado em 1895 no Brasil, e nunca antes publicado em Portugal, é o primeiro romance que, em língua portuguesa, tratou a homossexualidade masculina de maneira literariamente memorável. Narra a paixão de um marinheiro negro, um escravo fugido, por um grumete adolescente e loiro. Recebido com escândalo, na época, é um romance admirável e um clássico absoluto da literatura homoerótica universal.

    18.00€
  • Capa do livro Diário de um Homem de 50 anos, de Henry James. Palimpsesto Editora

    DIÁRIO DE UM HOMEM DE 50 ANOS

    0 de 5

    Novela nostálgica, irónica e ambígua do mestre Henry James, conta a história de um homem de meia-idade que revive, vinte e sete anos depois, uma paixão de juventude em Florença. Mas a história terá agora o desenlace que teve no passado?

    12.00€
  • Capa do livro A Vida Sexual de Fernando Pessoa, de Salomó Dori. Palimpsesto Editora

    A VIDA SEXUAL DE FERNANDO PESSOA

    0 de 5

    Atribuídas a outros tantos heterónimos, as cinco narrações eróticas deste livro – até agora inéditas em Portugal – dão a ler um Pessoa sexualmente desregrado e plural. Ou os seus heterónimos por ele. Uma revelação. Pessoa como nunca o leu.

    Tradução de Mário Ferreira.

    17.85€
  • Capa do livro O Diabo no Corpo, de Raymond Radiguet. Palimpsesto Editora

    O DIABO NO CORPO

    0 de 5

    Um dos mais lendários romances de amor do século XX é obra de um adolescente de génio: Raymond Radiguet tinha 17 anos quando escreveu O diabo no corpo. A extrema juventude do autor e o tema sulfuroso da história, contada com precisão e clareza clássicas, fizeram a reputação deste livro, que se tornou um romance de culto. Nova e magnífica tradução.

    15.75€
  • Capa do livro Queda que as Mulheres Têm para os Tolos, de Machado de Assis. Papimpsesto

    QUEDA QUE AS MULHERES TÊM PARA OS TOLOS

    0 de 5

    É o primeiro livro publicado por Machado de Assis e é também o livro mais controverso do genial autor brasileiro. Não por causa da eventual misoginia do tema, mas por causa da sua incerta autoria. Original? Tradução? Adaptação? A polémica tem um século e sobreviveu à descoberta do texto de Victor Hénaux que foi a fonte de Machado. Um ensaio paródico divertidíssimo.

    9.54€
  • Condições do Atraso do Povo Português nos Últimos dois Séculos, de Migues Soares de Albergaria. Palissimpeto

    CONDIÇÕES DO ATRASO DO POVO PORTUGUÊS

    0 de 5

    Em correspondência à conferência de Antero de Quental em 1871 – Causas da Decadência dos Povos Peninsulares nos Últimos Três Séculos – Miguel Soares de Albergaria reconhece um crónico atraso económico português pelo menos desde a Revolução Industrial (que nos seus fundamentos não terá sido minorado sequer durante o crescimento entre 1950 e 1973) e identifica-o como radicalmente cultural…

    14.84€